25 de jun de 2008

O Poeta

Olhe para mim, o poeta de coração partido.
Lamento minha perda
E choro minha pena
Com a caneta na mão
Escreve sobre a tristeza e a solidão
Como tinta: sangue e lágrimas
Minha alma castigada: o papel
A decepção do amor minha inspiração
Dos pedaços de meu coração frágil
Eu monto, remonto,desmonto.
E,por fim,
Será que ei de criar algo belo
Ou terei de seguir com meu flagelo?
Um poéta com amor
E um coração esmigalhado

By Leonardo 06/08/07

2 comentários:

dimaykon disse...

eu axei muito bacana o estilo de
poesia q vc's criam eu so muito fã desse tipo de trabalho axo q vc's tem uma capacidad enorme o menino
q fui é uma crição espetacular é de uma imencidão de imaginação cntimento capacidade...

Anna disse...

nossa, tá linda essa! vai pro livro, né? te amo.