25 de jun de 2008

O Menino que fui...

Havia um menino que vivia a sonhar
Com asas de sonho ele planava pelo ar
Sua grandeza só era menor que sua imaginação
Aos poucos o menino, pobre menino...
Foi perdendo seus sonhos
Eles lhe escapavam entre os dedos
Ou apenas sumiam sem deixar rastros
Pobre menino...
Estava sendo vítima do tempo
Tempo, este ditador tirano
Que nos cobra os impostos em Anos
E nos tira o que nos é mais precioso
Aos poucos o menino foi crescendo
Primeiro seus olhos perderam o brilho
Depois o seu sorriso perdera-se com sua inocência
Mas suas memórias brilhavam
Brilhavam mais que um pingente de ouro a luz do luar
E este pingente é o único sol que ilumina a existência essa criança
Presa em um corpo de adulto.

By Leonardo 19/04/07

2 comentários:

The Eldar disse...

bah
foda xD
fazia tempo que eu não via o teu blog... gostei do poster tmb ;D

Guile disse...

oi. cara :D
esses dias estava teu orkut e por acaso cliquei no link do teu blog. que sorte! porque achei MUITO legal...parabéns pelos poemas e tudo mais... muito massa mesmo =)

vou add o link na minha página!
tudo de bom pra ti
abração